Menu
Busca sexta, 10 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Vereadores aprovam empréstimo de R$ 96 milhões para corredores de ônibus

03 dezembro 2019 - 15h30Por MidiaMax

Vereadores aprovaram por 23 votos favoráveis e um contrário projeto que libera empréstimo de R$ 96 milhões para implantação de corredores de ônibus em avenidas de Campo Grande. Durante a votação, houve pedido polêmico de vereador para esvaziamento da sessão.

O único voto contrário ao projeto foi do vereador André Salineiro (PSDB). Lívio Viana, também tucano, pediu para que colegas saíssem do plenário e não votassem a ideia. A postura contrária da oposição se deu em razão de críticas a prefeitura. “Tem que juntar dinheiro para fazer obras e não pedir empréstimo”, alfinetou Vinicius Siqueira (DEM).

Ainda na tentativa de não ter a aprovação do projeto, Siqueira usou de mecanismo para obstruir a pauta. A estratégia tinha como objetivo permitir que apenas líderes de bloco votassem o projeto. O mecanismo não surtiu tanto efeito porque Siqueira não lidera bloco com outros vereadores. Por fim, Siqueira se absteve de votar. Cida Amaral (Pros) e Lídio Lopes (Patri) também ficaram ausentes do plenário e não votaram.

Em defesa ao projeto, Otávio Trad (PTB) pediu aos colegas que votassem a favor do empréstimo. “Não desconstruam o que estamos querendo construir, não esvaziem o plenário”.

O projeto

Com aprovação pelos vereadores, o projeto será submetido à Caixa Econômica Federal. Nesta segunda-feira (14), o presidente da Casa de Leis, vereador João Rocha (PSDB), publicou aviso de recebimento do projeto – que deve começar a ser analisado na terça-feira (15).

Segundo o texto, as obras contemplam a Avenida Cônsul Assaf Trad, com custo de R$ 32 milhões; Avenida Coronel Antonino, R$ 6,7 milhões; Avenida Mato Grosso, R$ 12,6 milhões; Rua Alegrete, R$ 20,8 milhões e Rua 25 de Dezembro, que prevê investimento de R$ 77,6 milhões. Estas são vias correspondem ao corredor norte.

No sul, o recurso pleiteado vai para a Rua Rui Barbosa, com custo de R$ 9 milhões e Avenida Costa e Silva, estimado em R$ 17,3 milhões. Também estão relacionados projetos nas vias já citadas que, somadas, totalizam R$ 96 milhões.No entendimento do município, as obras vão contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população. O recurso é exclusivo para corredores de transporte coletivo e será destinado ao programa Pró-Transporte, Avançar Cidades.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
MPMS vai investigar denúncias de irregularidades em ‘curso de bombeiro mirim’ em Campo Grande
Proibida de participar de licitação, empresa ganha pregão de R$ 60 milhões com a Sefaz-MS
Presidente da Bolívia testa positivo para covid-19
Duas jovens paulistas são presas em MS com malas recheadas de maconha
OMS manda especialista para investigar origem da Covid-19 na China
Frio começa a ir embora no fim de semana em Mato Grosso do Sul
Exame particular da covid-19 pode custar entre R$ 160 e R$ 300 na Capital