Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

PM apreende 505 fuzis em 2019 e bate recorde histórico no RJ

14 janeiro 2020 - 16h30Por G1

A Polícia Militar do Rio de Janeiro apreendeu 505 fuzis em todo o ano de 2019. O número é o maior registrado até hoje. O recorde anterior era de 2017, quando 382 fuzis foram apreendidos.

A marca já havia sido atingida em setembro. O número total de armas apreendidas em 2019, segundo a secretaria de Polícia Militar, foi de 8,4 mil.

No ano passado, também aumentou a apreensão de fuzis em São Paulo. De janeiro a novembro de 2019 foram apreendidas 200 armas desse tipo, enquanto que no mesmo período de 2019 foram 164.

A Polícia Militar do Rio de Janeiro apreendeu 505 fuzis em todo o ano de 2019. O número é o maior registrado até hoje. O recorde anterior era de 2017, quando 382 fuzis foram apreendidos.

A marca já havia sido atingida em setembro. O número total de armas apreendidas em 2019, segundo a secretaria de Polícia Militar, foi de 8,4 mil.

No ano passado, também aumentou a apreensão de fuzis em São Paulo. De janeiro a novembro de 2019 foram apreendidas 200 armas desse tipo, enquanto que no mesmo período de 2019 foram 164.

Segundo estimativas da Polícia Civil, o Rio é a cidade com mais fuzis no Brasil: de 3 a 3,5 mil dessas armas estariam nas mãos de criminosos, conforme mostra o vídeo acima.

A arma poderosa é usada por países em guerra ou que enfrentam o terrorismo. No Rio, passou a fazer parte da rotina dos moradores, tanto em patrulhamentos de rotina quanto em operações policiais.

Em março, no dia em que foram presos Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz, acusados de terem matado a vereadora Marielle Franco no Centro do Rio em 2018, 117 fuzis M-16 foram encontrados desmontados em caixas, dentro de uma casa no Méier, Zona Norte da cidade. Eles eram de Ronnie Lessa e estavam na casa de um amigo do PM reformado, acusado de ter atirado contra a vereadora.

Segundo o delegado Marcos Amin, titular da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), as armas eram falsificadas, mas funcionavam. O destino das armas é investigado pela Polícia Civil.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
00:00/03:08
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
00:00/03:08
 
 
 
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bebê de 5 meses que sofreu fratura no crânio recebe alta da Santa Casa
Receita diz que vendas em junho cresceram 10,3%
SES abre seleção para médicos e epidemiologistas com salários de até R$ 6,6 mil
Luciano Huck anuncia retorno do ‘Caldeirão do Huck’ aos Estúdios Globo
Com 84,3% de leitos ocupados, Hospital Regional entra em alerta
Japão intensifica resgate após inundações que deixaram ao menos 44 mortos
Contrato milionário entre empresa de TI e MPMS é prorrogado por um ano
Governo de MS suplementa R$ 3,3 milhões para a Agesul, Saúde e Iagro
Celulares doados pela Receita Federal serão utilizados no Disk Covid
Funsat oferece 50 vagas de menor aprendiz nesta segunda para Campo Grande