Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020
(67) 99820-0742
Set

Padre que atendeu feminicida antes de morte na igreja pede às pessoas para ‘se abrirem’

13 julho 2020 - 17h00Por Midiamax

O frei Silvio José dos Santos, pároco da igreja São José Operário, disse ao Jornal Midiamax que antes de Rosemir Fernandes de 52 anos se matar, ele teria pedido para que fosse perdoado pelos crimes que havia cometido, na noite de domingo (12), em Dourados a 225 quilômetros de Campo Grande quando matou a ex-mulher Lucineide Maria dos Santos Ortega e feriu outras pessoas a tiros.

O pároco contou que estava distribuindo a hóstia aos fiéis no sistema drive thru, quando Rosemir chegou em sua motocicleta, desceu e teria falado para o padre, “me perdoa, fiz uma bobagem”. Em seguida, o homem entrou na igreja e dentro ficava gritando que havia matado oito pessoas, entre elas o filho dele.

Nisso, Rosemir se armou e atirou na própria cabeça na escadaria do altar. O padre contou que não teve tempo de convencer o homem a desistir do ato suicida. “Precisamos trabalhar o lado espiritual e procurar ajuda de um profissional para conversarmos e nos abrir para que possamos lidar com as frustrações e decepções”, disse o frei.

Rosemir Fernandes de Souza assassinou a ex-mulher a tiros, baleou duas crianças, uma de três anos e outra de nove e ainda atirou no ex-cunhado, em uma amiga da família depois se matou sobre o altar de uma igreja em Dourados no início da noite de domingo (12). A motivação seria o fato dele não aceitar o fim do relacionamento amoroso que manteve com a vítima, como Lucineide Maria dos Santos Ortega.

O homem teria ido até a rua Rangel Torres, Jardim Santa Brígida, onde após ter matado a ex-mulher ele atirou em duas crianças, sendo duas meninas. Uma delas, a de três anos, deu entrada no hospital com um ferimento na cabeça e está em estado grave. Ele também atirou nas costas de uma amiga da ex-esposa e no ex-cunhado. Rosemir pegou uma moto Honda CB-300 cilindradas, de cor preta e se dirigiu até a casa de um advogado, na região do Jardim Independência que, segundo informações, teria trabalhado na causa do seu primeiro divórcio.

No local o advogado estava conversando com um amigo. Ele apontou a arma e disparou sobre os dois, que se jogaram no chão e não foram atingidos. Em seguida, ele foi até a vila Cachoeirinha. Parou na frente de uma casa, chamou por uma mulher que supostamente estaria devendo dinheiro para ele e efetuou alguns disparos. Ela foi atingida nas costas de raspão e foi socorrida por vizinhos. As vítimas atingidas por Rosemir foram socorridas pela equipe Alfa do SAMU e também pelo Corpo de Bombeiros e foram levadas até o Hospital da Vida. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 11 milhões
Produção industrial cresce em 14 locais em junho, diz IBGE
INSS amplia serviço alternativo para receber documentação de segurados
Ipea: consumo aparente de bens industriais cresce 5,2% em junho
Proibido consumo de bebidas em bares e locais públicos de Campo Grande
Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE
Rio testará marcação de lugar na praia por aplicativo
CBF anuncia novas datas de confrontos da 3ª fase da Copa do Brasil
Internacional Covid-19: Nova Zelândia põe maior cidade em lockdown após 102 dias
Senai já entregou mais de 2 mil respiradores recuperados a hospitais