Menu
Busca quinta, 04 de junho de 2020
(67) 99820-0742
Set

Governo usará dados de teles para monitorar circulação de pessoas

05 abril 2020 - 10h00Por Midiamax

As operadoras de telecomunicação repassarão informações sobre a circulação de pessoas para que o governo faça avaliações e desenvolva estratégias de prevenção e combate à epidemia do novo coronavírus. A parceria vai durar o período da calamidade pública da covid-19 e envolve as empresas Vivo, Claro, Oi, Tim e Algar. 

De acordo com o sindicato das empresas do setor (Sinditelebrasil), serão repassados dados agregados e anonimizados da circulação dos seus clientes. Os dados permitirão visualizar “manchas de calor” da concentração de pessoas em localidades de todo o país, auxiliando o governo a localizar onde estão ocorrendo aglomerações.

Quando uma pessoa liga um celular, o aparelho se conecta a uma antena, chamada no linguajar técnico de Estação Rádio-Base (ERB). Segundo o presidente executivo do Sinditelebrasil, Marcos Ferrari, a informação repassada ao governo será de quando e onde ocorreram essas conexões entre usuário e redes das operadoras.

“O que nós estamos disponibilizando para o governo é este dado estatístico agregado. Não vamos falar em número de linha nem em nome da pessoa. Em tal dia estavam conectadas tantas linhas em tal antena. Isso é um mapa. Olha por cima do país e enxerga como se dá a concentração de pessoas, deslocamento delas por meio deste mecanismo estatístico”, disse Ferrari.

Os dados serão consolidados no fim do dia e repassados a um servidor da empresa estadunidense Microsoft, de onde poderão ser acessados pelo governo. Assim, o “mapa” mostrará a situação sempre do dia anterior. As cinco operadoras possuem uma grande base de dados, somando 214 milhões de chips (embora vários clientes tenham mais de um chip).

“A forma como o governo vai usar esse dado pode ser de diversas maneiras. A gente não vai interferir nisso, pois é uma decisão do governo. Pode ser uma universidade que pode fazer esse uso dos dados, ou empresa terceirizada que lide com inteligência artificial. Para isso governo está botando a governança dele para aplicar de maneira eficiente estes dados”, comenta o executivo do Sinditelebrasil. Ele acrescenta que os princípios de proteção previstos na Lei Geral de Proteção de Dados e do Marco Civil da Internet serão respeitados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Homem é preso com pistola durante investigação de homicídio ocorrido em 2018
Professor de agronomia é liberado de cárcere mais de 10 horas após sequestro e roubo
Atleta diz que não respeitou quarentena e tem medo de perder os pais para Covid-19
Para de ser tão ciumenta: mulher surta e esfaqueia marido em residência
Cantora gospel morre de Covid-19 e deixa marido infectado
“É desesperador, estou pagando as parcelas ainda”, diz trabalhador ao ver carro pegando fogo
Santa Casa de Corumbá recebe recursos do Ministério da Saúde para ações de controle ao Covid-19
Muambeiro é preso com mercadoria do Paraguai em hotel
Por gasolina a R$ 2,50 o litro, douradenses enfrentam frio e fila que começou às 3h
Espanha reabrirá fronteiras terrestres com Portugal e França neste mês