Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Funcionários protestam contra demissões e terceirização na Energisa em Mato Grosso do Sul

07 agosto 2020 - 09h00Por Topmidia

O Sinergia-MS (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia no Estado do Mato Grosso do Sul) realizou, nesta sexta-feira (7),  protestos contra as demissões e a terceirização do atendimento comercial da Energisa-MS.

As manifestações ocorreram em frente à unidade da Energisa, na Avenida Calógeras, e em Corumbá, em frente à unidade comercial da concessionária de energia na Rua Frei Mariano, 730.

A ação ocorre após a terceirização da agência comercial de Corumbá. Conforme o sindicato, a medida resultou na demissão de quatro funcionários e vai prejudicar a população que precisa dos serviços da empresa.

“A partir do momento que você terceiriza, você não precariza só a relação de trabalho, mas também precariza o atendimento à população, as pessoas de Corumbá e Ladário que precisam desse serviço serão prejudicadas”, explica o presidente do Sinergia-MS, Elvio Vargas.

Ainda segundo o sindicato, a Energisa iniciou o processo de terceirização do atendimento comercial em Mato Grosso do Sul em março deste ano, com as unidades de Jardim e Nova Andradina. Na última semana, foi a vez de Corumbá.

“A população já reclama muito e está insatisfeita, com essa onda de terceirização a situação deve piorar. Estamos protestando para alertar as pessoas porque isso pode acontecer também em Campo Grande”, ressalta Elvio Vargas.

Resposta da Energisa

Em nota, a Energisa informa que está comprometida com a qualidade na prestação de serviços à população e com a manutenção de postos de trabalho.

Ainda segundo a Concessionária, eventuais desligamentos são pontuais e estão relacionados à rotina operacional da empresa.

Além do mais, segundo a empresa, só no primeiro semestre de 2020, houve a contratação de 42 colaboradores e, desde 2014, já investiu mais de R$ 3 milhões em cursos de capacitação e treinamento de pessoal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Para impedir avanço do fogo, Operação Pantanal II adota nova estratégia
51 prefeitos de Mato Grosso do Sul disputam a reeleição em 2020
'Lula' e 'Bolsonaro' disputam vagas para vereador em todo Brasil
Esacheu sugere educação focada no mercado de trabalho
Trans é espancada após se negar a fazer programa de graça
Homem se mete em briga e acaba esfaqueado pelas costas
Fundação tem 25 vagas de pedreiro com salários que vão até 4 mil
Presidente do Comercial, empresário Valter Magnini morre de covid-19
Homem e mulher vão presos após se agredirem com garrafas e blocos de concreto
Rafael estava morando com irmão gêmeo para proteger recém-nascido da covid