Menu
Busca quinta, 12 de dezembro de 2019
(67) 99820-0742
Set

Ex-secretário, conselheiro do TCE é condenado a devolver R$ 508 mil

03 dezembro 2019 - 16h00Por Campo Grande News

O conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Osmar Domingues Jeronymo foi condenado por improbidade administrativa, crime cometido de 2004 a 2006, período em que ele foi secretário da prefeitura de Campo Grande. A sentença refere-se à denúncia do MPMS (Ministério Público de MS) de 2008 sobre venda de notas em contrato fraudulento com empresa de publicidade, ou seja, 11 anos depois da acusação.

A sentença foi dada pelo juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos no dia 29 de novembro e publicada ontem (2) no Diário Oficial da Justiça.

A Justiça determinou que Osmar Jeronymo devolva R$ 508.180,63 aos cofres públicos, corrigidos pelo IGMP e acrescido de juros, além de pagar multa de R$ 705 mil. O conselheiro ainda foi condenado a perda de função pública, o que pode fazer com que deixe o cargo no TCE-MS, suspensão dos direitos políticos por sete anos e veto à contratação com poder público por prazo de cinco anos.

Na denúncia do MPMS (Ministério Público de MS), consta que Jerônymo, de 2004 a 2006, enquanto ocupava cargo de secretário municipal de Governo da Prefeitura de Campo Grande, na gestão André Puccinelli, e se utilizou da empresa Apoio Comunicação Total Ltda para desvio de verba pública.

Em maio de 2002, a empresa foi contratada para prestação de serviço de publicidade: criação, produção, impressão e veiculação de propaganda por meio de outdoors, busdoors e tri-face.

Segundo a denúncia, a partir de 2004, as notas demonstravam os pagamentos, mas não a efetivação dos serviços. Jeronymo era responsável pela prorrogação dos contratos e pagamentos até 2006, enquanto ele permaneceu no cargo. O MPMS calculou que as notas somaram, de 2004 a 2006, o valor de R$ 508.180,63.

Durante o processo, o juiz marcou audiências para interrogar os acusados e, em referência a Osmar Jerônymo, criticou a ausência nas sessões. “O decurso de pelo menos 7 meses desde a primeira tentativa de ouvi-lo sem sucesso, respeitosamente, demonstra total desinteresse seu em estar em juízo”. Independentemente de confissão ou apresentação da linha de defesa, o magistrado considerou que é “fato que os elementos de prova quanto sua participação na fraude são robustos”.

Além de Osmar Jeronymo, também foi condenado Hugo Sérgio Siqueira Borges, proprietário da Sergraph (Gráfica e Editora Quatro Cores), que segundo o MPMS, se utilizou de dois laranjas para que figurassem como donos da Apoio Comunicação e, assim, manter o esquema fraudulento. Borges tinha procuração com amplos poderes para representar a Apoio e, assim aditivava os contratos com o então secretário.

O empresário foi condenado ao ressarcimento integral de R$ 822.551,63, pagamento de multa civil de R$ 1,7 milhão, perda de função pública, suspensão dos direitos políticos por 9 anos e proibição de contratar com poder público pelo prazo de 10 anos.

Na sentença, o magistrado lembra que Osmar Jerônymo ocupa função de conselheiro do TCE e que a condenação em primeira instância é legal, já que a denúncia foi feita em 2008, antes dele ter assumido o cargo, que ocorreu em janeiro de 2015.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do conselheiro. A informação é que ele não tomou conhecimento da decisão e que aguardaria o retorno do advogado, que está em viagem, e amanhã divulgará nota sobre a condenação.

 

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Em meio à preparação para Mundial Interclubes, Jesus lança biografia
Quadrilha que traficava cocaína e ecstasy é alvo de operação da PF
Polícia Civil faz operação contra pirataria no Brás, em SP
Mais de 300 papais noéis ganham as ruas em bicicletas em cidade no interior de SP
'Nasceu nos céus', diz mãe que teve bebê em avião que sobrevoava o RS
Bolsonaro diz que Crivella pediu recursos federais para pagar servidores do Rio
Homem é preso após entrar no fórum de Mogi com mais de 20 facas e canivetes, acessórios policiais e centenas de canetas
'Laurent não liga para o recorde do Guinness', diz pai do garoto gênio que largou a faculdade aos 9 anos
Lista de praias atingidas pelas manchas de óleo no litoral
Pré-matrícula digital da REME começa às 8 horas do dia 6 de janeiro