Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99820-0742
Set

De juiz a vereador, recesso dos Poderes em MS se aproxima de 50 dias

03 dezembro 2019 - 14h45Por Campo Grande News

Nas casas legislativas, o trabalho parlamentar termina ao fim da terceira semana de dezembro e retorna só nos primeiros dias de fevereiro. A Câmara de Vereadores de Campo Grande entra em recesso no próximo dia 20 e retoma as sessões no dia 4 de fevereiro de 2020.

A Assembleia Legislativa tem última sessão plenária marcada para 17 de dezembro. Conforme regimento interno, os deputados voltam a se reunir no dia 2 de fevereiro ou no dia útil subsequente caso a data caia no fim de semana ou feriado - como é o caso de 2020.

Em Brasília (DF), o Congresso Nacional entra em recesso oficial a partir do próximo dia 22 e só volta também em 2 de fevereiro.

Porém, a última sessão plenária do ano da Câmara dos Deputados foi chamada pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), para o dia 11 de dezembro.

Mato Grosso do Sul tem oito representantes da Câmara - Beto Pereira (PSDB), Bia Cavassa (PSDB), Dagoberto Nogueira (PDT), Luiz Ovando (PSL), Fábio Trad (PSD), Loester Carlos (PSL), Rose Modesto (PSDB) e Vander Loubet (PT).

No Senado, o Estado conta com Nelsinho Trad (PSD), Soraya Thronicke (PSD) e Simone Tebet (MDB).

Judiciário - Além dos 60 dias de férias garantidos por lei, os magistrados do TJMS têm 18 dias de recesso forense. O período de folga começa no dia 20 de dezembro e termina em 6 de janeiro. Os servidores do tribunal também gozam o direito.

 

O recesso forense contempla também conselheiros do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) e procuradores do MPMS (Ministério Público Estadual), bem como seus respectivos funcionários. Os 18 dias de folga ainda se aplicam à Justiça Federal em Mato Grosso do Sul.

Executivo - O governo estadual e suas secretarias não têm recesso instituído, apenas folgas nos feriados. Cada pasta é livre para instituir escalas de trabalho entre os servidores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
MS passa dos 12 mil casos de coronavírus e registra 146 mortes pela doença
Avó de esposa de Bolsonaro continua internada com coronavírus
MPMS vai investigar denúncias de irregularidades em ‘curso de bombeiro mirim’ em Campo Grande
Proibida de participar de licitação, empresa ganha pregão de R$ 60 milhões com a Sefaz-MS
Presidente da Bolívia testa positivo para covid-19
Duas jovens paulistas são presas em MS com malas recheadas de maconha
OMS manda especialista para investigar origem da Covid-19 na China
Frio começa a ir embora no fim de semana em Mato Grosso do Sul
Exame particular da covid-19 pode custar entre R$ 160 e R$ 300 na Capital