Menu
Busca quinta, 02 de abril de 2020
(67) 99820-0742
Set

Condomínios de luxo deixam de ser “fortalezas” e viram alvos de ladrões

27 fevereiro 2020 - 09h00Por Campo Grande News

Casas localizadas dentro de condomínios de alto padrão em Campo Grande estão na mira de ladrões. Pelo menos seis furtos registrados nos últimos quatro meses revelam mesmo com segurança reforçada os moradores não estão "blindados" da violência. 

Somente neste mês, três casas em residenciais de luxo foram invadidas. O primeiro caso ocorreu no dia 9 de fevereiro, no Damha I. Os bandidos entraram por uma área de mata nos arredores do condomínio, cortaram a cerca elétrica, pularam o muro e saíram sem serem vistos. Do local eles levaram malas cheias de objetos furtados, inclusive, joias e relógios.

Na noite da última sexta-feira (21), uma casa no Condomínio Shalom, localizado às margens da BR-262, também foi furtada. Os bandidos levaram um cofre inteiro. Dentro, estavam joias, dois revólveres, documentos, 130 euros e 320 dólares. O prejuízo está estimado em R$ 500 mil.

Nesta madrugada, o alvo foi uma casa no Terras do Golfe, também localizado às margens da BR-262. Os bandidos fizeram um buraco no muro por meio de uma obra desativada e quebraram a porta de vidro de uma casa. Não há informações se os ladrões conseguiram levar algo da residência.

 

Segundo o delegado Reginaldo Salomão, da Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos), entre novembro e dezembro do ano passado, três casos foram registrados nos Damhas e duas pessoas foram presas.

Apesar da quantidade de casos nos últimos meses, não há confirmação de que os furtos estejam sendo cometidos por uma quadrilha especializada em invasão de condomínios. "A polícia trabalha com todas as possibilidades e pode ser que tenham descoberto esse nicho", disse.

O delegado também afirmou que não há nenhuma evidência de que os bandidos tenham usado drones para monitorar as casas alvos dos furtos.

Ainda segundo o delegado, após os últimos registros, os próprios condomínios estão revendo os conceitos de segurança, o que foi confirmado pelo gerente do Condomínio Terras do Golfe, Marcelo Neres.

Desde o primeiro furto registrado no Dahma, a administração do condomínio já aumentou o efetivo na segurança do local, como uma ação preventiva. Ele ainda adiantou que o tema será discutido entre os moradores, na próxima reunião.

"Pode se aumentar por exemplo os equipamentos para segurança, investindo mais em tecnologia. Já temos uma estrutura à disposição, mas sempre se pode melhorar. Se os moradores entenderem necessário, até o efetivo (segurança) poderá ser ampliado novamente", ressaltou ele. A reunião deve ocorrer na próxima semana.

No Alphaville, mesmo sem nenhum caso recente de furtos à residências, os moradores já estão inseguros. "Estou muito temerosa, até porque meu marido viaja muito e eu fico com meu filho em casa. Até por isso minha opção de morar em condomínio pela segurança", disse uma moradora de 37 anos.

Outra moradora, de 52 anos, conta que ela e a família também estão mais em alerta depois dos casos registrados nos outros residenciais. "Ainda que não tenha acontecido aqui nada parecido com as ocorrências noticiadas em outros condomínios, estamos com medo".

Para evitar que a casa também seja alvo, medidas de segurança são mantidas. "Os cuidados são os comuns e corriqueiros. Manter as portas e portões fechadas quando nos ausentamos de casa. Autorizar o acesso de prestadores de serviço devidamente cadastrados junto à portaria", contou.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Homem é socorrido com traumatismo craniano após ser espancado no Aero Rancho
Latam reduz operações em 95% em abril em meio ao novo coronavírus
Com suspensão prorrogada, academias ficam entre manter saúde e "girar máquina"
Covid-19: Governo Federal zera estoque de equipamentos de proteção a profissionais de saúde
Jovem de 21 anos morre em hospital de Dourados com suspeita de coronavírus
Presidente das Filipinas manda “atirar para matar” quem desrespeitar isolamento
Covid-19: governo aprova medidas para área da assistência social
Com tornozeleira em falta, policial da Máfia do Cigarro fica sem monitoramento
Votorantim doa 500 máscaras para Secretaria Municipal de Saúde
Polícia Militar prende homem após assalto no bairro universitário em Corumbá