Menu
Busca quarta, 19 de fevereiro de 2020
(67) 99820-0742
Set

Com estoque no Hemosul baixo, família pede doações para criança com leucemia

26 janeiro 2020 - 11h30Por Campo Grande News

Em tratamento intenso contra leucemia, o pequeno Guilherme Henrique Calmon de Arantes, de 10 anos, é mais um paciente que sofre com a falta de bolsas de sangue nos estoques do Hemosul (Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul). Precisando de bolsas do tipo sanguíneo B+, familiares e amigos deram início a uma campanha para convocar doares.

Em tratamento intenso contra leucemia, o pequeno Guilherme Henrique Calmon de Arantes, de 10 anos, é mais um paciente que sofre com a falta de bolsas de sangue nos estoques do Hemosul (Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul). Precisando de bolsas do tipo sanguíneo B+, familiares e amigos deram início a uma campanha para convocar doares.

"Ele foi diagnosticado com Leucemia, está internado no hospital São Lucas e está fazendo um tratamento intenso de quimioterapia. O estoque de sangue B + está baixo e isso pode comprometer o tratamento dele", explica Stephany Calmon Medina, tia de Guilherme.

Conforme a familiar, as doações entre pessoas que conhecem o menino não estão sendo suficientes. "Descobrimos há doença há 3 semanas a leucemia e estamos correndo contra o tempo. Tem dia que ele usa duas bolsas de sangue", ressalta Stephany.

O alerta para a baixa nos estoques do Hemosul foi foi feito pela hemocentro na última semana. O local entrou em estado de emergência e, por isso, doadores de todos os tipos sanguíneos foram convoncados a doar. O aviso é ainda mais especial para tipagens O positivo e O negativo.

O órgão atende hospitais públicos e privados do Estado e está com estoque abaixo dos 10%. Em Campo Grande a doação pode ser feita no Hemosul da Avenida Fernando Correa da Costa, 1.304, Centro, e no Hospital Regional, no Jardim Aero Rancho. Também há unidades em Dourados, Ponta Porã, Paranaíba e Três lagoas.

Entre os critérios para doar sangue é precisar estar bem alimentado, pesar no mínimo 55 kg, e ter idade entre 16 e 69 anos. Menores de idade precisam estar acompanhados de pais ou responsáveis.

Almoço - Para dar continuidade ao tratamento de Guilherme, a família também realizará um almoço beneficente no dia 16 de fevereiro. "O valor arrecadado será revertido em prol do tratamento dele", afirma a tia.

"Na compra de 5 marmitas, você ganha uma massagem relaxante e uma esfoliação corporal", avisa o banner de divulgação. O almoço será realizado na Rua Alberto da Veiga, 1154, Nova Lima. Mais informações podem ser obtidas pelo número 9.9179-0047.

Deixe seu Comentário

Set 2

Leia Também

Paciente com faca cravada nas costas passa por cirurgia após 44 horas de espera
MS está preparado para lidar com possíveis casos de coronavírus, garante secretário
Morador é agredido com socos e chute ao chegar em casa
Polícia recolhe notebook, celulares e HDs com suspeito de pedofilia em residencial
CG tem novo milionário: morador faz aposta e leva R$ 1,6 milhão na Lotofácil
Fluxo de passageiros no Aeroporto de Corumbá deve aumentar no Carnaval
Prefeito participa da abertura do ano legislativo e ressalta harmonia entre os Poderes
Mais 14 lotes de cervejas da Backer estão contaminados, diz Agricultura
Corumbá recebe equipamentos médicos hospitalares para atenção especializada
Fluminense vai ao Chile em busca de vaga na 2ª fase da Sul-Americana