Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99820-0742

Comerciantes, empresários e produtores rurais terão voz ativa nas decisões da Prefeitura

13 janeiro 2017 - 13h06

Implementada pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Produção Rural será o principal elo entre a administração pública e o setor produtivo local. A pasta é comandada pelo advogado e empresário Renato dos Santos Lima, 35 anos, que tem como meta inicial reaproximar a Prefeitura de Corumbá de toda a classe produtiva.  

 

“Uma das premissas que o Ruiter nos determinou é que sempre estejamos na rua, que conversemos diariamente com o Sindicato Rural, com a Associação Comercial, com o Sindicato do Comércio Varejista de Corumbá, que ouçamos o comerciante, o industrial, o pecuarista e as pessoas. Em cima disso queremos trazer todo esse setor produtivo aqui para dentro da secretaria”, explicou Renato.

 

O próximo objetivo é inserir a classe produtiva nas principais ações e decisões da pasta. “Buscamos uma inserção que a Secretaria nunca teve, que é trazer essas pessoas para dentro de casa de forma que elas se sintam inseridas nas decisões. Não queremos aquela situação onde as decisões saiam do gabinete e ponto final. Queremos trazer as pessoas junto conosco, as entidades, trazer o comércio, e disso apresentar o que pode ser feito”, afirmou o secretário, que complementou:

 

“A ideia, a pedido do prefeito, é que estejamos na rua entendendo essa demanda local. E com essa demanda vamos entregar um produto que atenda de fato a necessidade do empresário. Esse é o grande objetivo e o filão que vamos atacar: que o empresário se sinta atendido, o pecuarista, o lojista, desde o pequeno, médio e grande empresário, o pequeno, médio e grande produtor se sintam inseridos e tenham a gente como um grande parceiro”, pontuou.

 

Para alcançar esses objetivos, Renato Lima conta com a efetivação de diversas parcerias. “Já estamos conversando com todo o Sistema S, que envolve o Sebrae, FIEMS, FAEMS, Fecomércio e Famasul, no sentido de unir forças e maximizar oportunidades. Essas entidades já tem muitos produtos para serem entregues à população e podemos utilizar desse sistema como um todo. Não precisamos inventar a roda. É só articular, organizar, entender a demanda do empresário e entregar um produto que muitas vezes até já existe”.

 

Outro setor que receberá mais atenção da Prefeitura é a pecuária, uma das áreas que mais geram empregos na região pantaneira. “Com a ajuda do subsecretário Luciano Leite, que é o presidente do Sindicato Rural, estamos buscando trazer os pecuaristas e entender as demandas deles. Ainda durante a campanha, o Sindicato entregou um documento ao Ruiter das prioridades do segmento. Então já sabemos o que o Sindicato precisa e a maioria das coisas é totalmente viável. Então vamos buscar atendê-los dentro de um planejamento estratégico”, reforçou o secretário de Indústria, Comércio e Produção Rural.

 

“Mas também faremos tudo isso na base do diálogo. Vamos chama-los e debater cada uma dessas demandas, priorizando aquilo que for mais importante. Fazer um planejamento junto com o Sindicato Rural. Além disso, Hoje temos empresas que produzem dentro do território de Corumbá, mas a base delas não fica aqui. Fica Miranda, Coxim. Vamos tentar agregar essas empresas para cá, chamar esses empresários, conversar e entender do que eles precisam para vir pra cá”, concluiu o responsável pela pasta. (Assessoria de Comunicação PMC)

Deixe seu Comentário

Leia Também

INSS vai aumentar capacidade de atendimento da Central 135
Indústria da construção mostra sinais de recuperação, diz CNI
Desemprego subiu 27,6% em quatro meses de pandemia
Sampaio Corrêa e Moto Club duelam no 1º jogo da final do Maranhense
Senadores da Comissão do Pantanal aprovam cronograma de trabalho
IBGE: em MS, 15% dos que realizaram testes para Covid-19 até agosto testaram positivo
Câmara instala comissão para reformar Lei da Lavagem de Dinheiro
Brasileirão: Thiago Neves pode estrear no Sport em duelo contra Timão
Chuva no Rio de Janeiro em um dia supera média do mês
Justiça marca júri de acusado de matar professora com 36 facadas